passatempos-ran-os-senhores-da-guerra

Filme: Ran – Os Senhores da Guerra
Data de lançamento: 18 de Julho 2019 | ( 2h 42min ) | R
Realizador: Akira Kurosawa
Elenco: Tatsuya Nakadai, Akira Terao, Jinpachi Nezu
Géneros: Ação, Drama
Produção: Greenwich Film Productions, Herald Ace, Nippon Herrald Films
Distribuição:
Midas Filmes

SINOPSE E DETALHES:

com o episódio de um velho guerreiro que decide repartir as suas terras pelos três filhos, desencadeando uma luta de poder entre os irmãos, que termina de forma trágica.

Da mestria de Kurosawa resulta uma extraordinária e excêntrica fusão entre um dos maiores clássicos literários do ocidente e um estudo minucioso da história do Japão do século XVI.

Para fazer da peça de Shakespeare um detalhado fresco de uma época histórica, Kurosawa não só introduz elementos estilísticos do teatro Nô, como se apropria do enredo e o radicaliza tornando-o  mais extremo.

Ao longo de 10 anos, Kurosawa estudou de forma minuciosa a época os gestos, o vestuário, os adereços, a arquitetura para os transpor para o filme e, antecipando o agravamento da sua perda de visão, preparou um storyboard detalhado, a partir do qual a sua equipa soube exatamente como filmar cada cena.

Passatempo – A Decorrer

Antena 3 ( LX ) - Adicionado a 12 de Julho às 21h43

PASSATEMPO TERMINA DIA 17 DE JULHO!!

passatempos-antena3-logo

A Antena 3 tem convites para uma sessão de Ran — Os Senhores da Guerra no dia 18 de julho (quinta-feira), no Cinema Ideal, em Lisboa, para oferecer.

Participar

< Voltar

com o episódio de um velho guerreiro que decide repartir as suas terras pelos três filhos, desencadeando uma luta de poder entre os irmãos, que termina de forma trágica.

Da mestria de Kurosawa resulta uma extraordinária e excêntrica fusão entre um dos maiores clássicos literários do ocidente e um estudo minucioso da história do Japão do século XVI.

Para fazer da peça de Shakespeare um detalhado fresco de uma época histórica, Kurosawa não só introduz elementos estilísticos do teatro Nô, como se apropria do enredo e o radicaliza tornando-o  mais extremo.

Ao longo de 10 anos, Kurosawa estudou de forma minuciosa a época os gestos, o vestuário, os adereços, a arquitetura para os transpor para o filme e, antecipando o agravamento da sua perda de visão, preparou um storyboard detalhado, a partir do qual a sua equipa soube exatamente como filmar cada cena.